Loading…

Notícias

Presidente da InvestBraga participa no I Fórum Económico Global CPLP em Timor-Leste

A partir de hoje e até dia 27 de fevereiro, a cidade de Díli, em Timor-Leste, vai receber o I Fórum Económico Global CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Inserido na temática da CPLP e a Globalização, o Fórum apresenta como tema central “Timor-Leste como Plataforma para o Desenvolvimento”. Depois de ter participado no 2º Fórum da União de Exportadores da CPLP, que decorreu em Braga, a InvestBraga marca também presença nesta iniciativa, através da presença de Carlos Oliveira.

O I Fórum Económico Global CPLP tem como intuito valorizar o enquadramento estratégico que Timor-Leste está a desenvolver para se poder tornar uma plataforma atrativa de investimento e negócios como mecanismo de desenvolvimento económico, promovendo as exportações e ainda potenciar as trocas comerciais entre a CPLP, a ASEAN e o Pacífico. Além da vertente empresarial, o Fórum vai também apresentar uma versão institucional e cultural. O programa da iniciativa conta com vários seminários temáticos por país, reuniões B2B, um espaço  com mostra  empresarial e ainda a grande conferência do evento, cujo tema em debate será “Plantar a Bandeira da CPLP nos Negócios do Mundo”. 

Carlos Oliveira vai marcar presença enquanto moderador do debate “Inovação económica e Social como Alavanca de Desenvolvimento Económico Sustentável”, agendado para dia 27. A par da participação no Fórum, o Presidente da InvestBraga tem em agenda várias reuniões com o membros do Governo de Timor, assim como outras entidades e representantes timorenses, tendo também uma audiência com o Embaixador de Portugal em Timor-Leste, Manuel Gonçalves de Jesus, na Embaixada de Portugal em Díli. 

“A participação no Fórum revela-se numa excelente oportunidade para estreitarmos relações de proximidade com Timor. Não só é possível ficarmos a conhecer melhor qual a estratégia de desenvolvimento económico do país, como também nos permite avaliar quais os potenciais eixos de parceria e de investimento”, afirmou Carlos Oliveira adiantando que “é sempre bom estarmos junto dos países de língua portuguesa, já que em conjunto é possível construir e implementar estratégias mais fortes e se possam colher mais e melhores resultados no futuro”.